segunda-feira, 24 de abril de 2017

TARDE DESPORTIVA

Rádio Cova da Beira
O Sporting da Covilhã, na 2ª liga, esteve imparável. Na Póvoa aplicou uma goleada que poucos acreditariam possível. Os serranos estiveram endiabrados e os 4-0 são o reflexo exacto do que se passou no jogo. No campeonato de Portugal o Benfica e C.Branco venceu nos Açores, o Oleiros venceu em casa, o Sertanense perdeu na receção ao Angrense e o Sernache somou mais uma derrota.Terminou o distrital.


VARZIM 0-4 SP. COVILHÃ
28' 0-1 Chaby. Livre direto.
55' 0-2 Chaby
62' 0-3 Medarious
76' 0-4 Cristian Ponde

Com uma exibição de luxo os serranos conquistaram os três pontos e permitiram que o Portimonense fizesse a festa de subida à primeira liga. Os algarvios não conseguiram fazer a festa na manhã deste domingo em Viseu, mas o Sporting da Covilhã, com esta vitória na Póvoa, possibilitaram que, em viagem de regresso ao Algarve, a festa se fizesse. O Sporting da Covilhã fez um jogo muito positivo, com Filipe Chaby a destacar-se com dois golos e uma assistência, numa exibição colectiva muito boa dos comandados de Filipe Gouveia.

Com este resultado o Sp.Covilhã subiu um lugar na geral, tem agora 52 pontos. No próximo sábado os covilhanenses voltam a jogar, desta feita na Covilhã, com o Gil Vicente.


LUSITÂNIA 1-2 BENFICA C. BRANCO
21' 0-1 Dani Matos

56' o Lusitânia ficou reduzido a 10.
65' 1-1 ????
74' 1-2 Adriano Castanheira

O Benfica e Castelo Branco venceu o encontro com todo o merecimento. Os albicastrense estiveram sempre na frente do marcador, ficaram a jogar com mais uma unidade desde os 56 minutos, mas já depois desta ocorrência permitiram a igualdade no marcador. O golo do triunfo, justo, apareceu já próximo do final do encontro, pelo inevitável Adriano Castanheira.

O Benfica consolidou o 2º posto da geral, tem agora 28 pontos e no próximo sábado recebem o U. Leiria no vale do Romeiro

SERTANENSE 0-1 ANGRENSE
65' 0-1 Tiago Macedo

A mala pata dos jogos em casa continuam a ser uma pedra no sapato dos comandados de Gonçalo Monteiro. Os ares do Marques dos Santos não estão a fazer bem à equipa da Sertã. Esta derrota colocam a equipa no 5º posto e ficam apenas com três pontos de vantagem sobre o 6º lugar, aquele que obriga a disputar uma liguilha de manutenção. Paulo Farinha, o Presidente do clube, tem que motivar aqueles jogadores para que não passem por sobressaltos nos jogos que restam.

Na próxima jornada o Sertanense vai jogar em casa do Gafetense, uma equipa também a passar por aflições.


VILAFRANQUENSE 3-0 SERNACHE
46' 1-0 Bitó
65' 2-0 Marocas
71' 3-0 Paulo Sereno 

O Vitória ainda não está condenado, porque está a quatro pontos da equipa que vai disputar a liguilha, mas a tarefe não se afigura muito fácil de atingir e desfeitear o Carapinheirense que ocupa aquela posição. Na próxima jornada os três pontos estão praticamente assegurados, uma vez que defrontam a Naval, mas os outros dois jogos, com o Alcanenense em casa e Mafra fora, não podem dar grandes chances aos adversários.

OLEIROS 2-1 CARAPINHEIRENSE
5' 0-1 Cleiton
15' 1-1 Jackson
31' 2-1 Lelé

Com este triunfo o Oleiros deu um passo muito importante na manutenção. Ficou com 3 pontos de vantagem sobre o Carapinheirense, mas os próximos jogos são muito importantes, desde logo o próximo em casa com o Alcanenense e depois nas Caldas e novamente em casa com o Vilafranquense. Espera-se que consigam os objectivos. 


AD ESTAÇÃO 1-2 C.A. FUNDÃO
20' 0-1 PJ
26' 0-2 Rui Proença
35' 1-2 Alexandre Luz 

ATALAIA DO CAMPO 2-1 IDANHENSE
10' 1-0 Velho
13' 2-0 Gregório
25' 2-1 Bruno Vieira

ALCAINS 0-0 ÁGUIAS MORADAL

VILA VELHA RÓDÃO 2-1 BELMONTE
5' 1-0 Esteves
34' 1-1 Flávio Cruz
89' 2-1 Esteves g/p 

PEDRÓGÃO 2-3 IPCB
23' 1-0 Bruno Sousa g/p
46' 1-1 Jadson
56' 2-1 Edmilsom g/p
75' 2-2 Auto-golo Zé Luís
87' 2-3 Bexiga 

Terminou mais um campeonato distrital e que se pode dizer é que o vencedor não sofreu contestação. Terminou com mais 10 pontos que o segundo e mais 14 que o 3º. Foi a equipa mais concretizadora, com 49 golos marcados e foi a defesa menos batida, com apenas 10 golos consentidos. A equipa do Águias do Moradal terminou o campeonato invicta, tendo consentido apenas três empates, curiosamente, dois deles em sua própria casa. Roubaram pontos no estreito o Idanhense a Atalaia do Campo. O outro empate foi nesta última jornada, com o Alcains. Depois de ter descido do campeonato de Portugal era expectável que o clube dirigido por Aníbal Antunes tudo fizesse para que o regresso acontecesse logo imediatamente. O clube manteve António Belo como o seu diretor desportivo, um homem que conhece como poucos todos os caminhos para levar o clube ao sucesso e apostou num jovem para orientar a equipa. Chiquinho, que já tinha mostrado serviço nos clubes por onde tinha passado, nomeadamente na Atalaia do Campo, pegou na equipa e deu-lhe aquilo que ela precisava: vontade de vencer e muita atitude em todos os jogos.
Quem já passou pelo campeonato de Portugal sabe que não chega ser campeão distrital e levar os jogadores campeões para aquela competição. Na verdade o andamento que se pede no CP aos jogadores é muito elevado e nem todos têm andamento para acompanhar essas exigências. Parece-nos que a experiência adquirida quer pelo presidente, quer pelo director desportivo, será suficiente para conseguirem formar um plantel que não os deixe, jornada após jornada em sobressaltos. 

Os clubes que se seguiram na classificação, achamos que terão feito o que lhes era possível. O CDA a tentar lutar ombro a ombro com o Águias, mas o plantel do clube do Estreito era mais equilibrado e com mais soluções. O Idanhense, após o regresso à competição, fez uma bom campeonato. Seria muito difícil exigir-se mais à equipa de Ricardo Costo, Aliás, os objectivos traçados no inicio da época eram exactamente os que acabaram por acontecer.As grandes desilusões foram o Pedrógão, que não conseguiu fugir da última posição e a ADE. è certo que o clube covilhanense apostou muito na prata da casa e na juventude que passaram pelos escalões de formação, mas, exatamente por se tratarem de jogadores com boa formação era de esperar um pouco mais. Também o C.Ac.Fundão e o Belmonte estiveram aquém daquilo que que se podia esperar. O Belmonte com um plantel muito jovem, está a dar passos para que o futuro possa ser melhor, a equipa fundanense tem outros problemas e que se prendem com a falta de jogadores. Joca faz autenticos milagres com o plantel que teve à sua disposição. Jogos houve que a poucas horas dos seu inicio ainda não sabia com quem podia contar.Assim não se podem exigir boas classificações. Proença, Atalaia, Ródão fizeram campeonatos dentro daquilo que era expectável e o IPCB cresceu muito da época passada para esta época. João Paulo Matos já conseguiu que se falasse da equipa do Instituto Politécnico, pelos bons motivos.Oxalá seja para continuar.

FUTSAL

G.D.Valverde, pelo segundo ano consecutivo ultrapassa a primeira fase dfa Taça Nacional de Séniores femininas. A equipa comandada por Catarina Rondão jogou este domingo em Pombal, com o Núcleo do Sporting daquela localidade e venceu lá, por 5-3, com golos de Pulga, Ana Vanessa, Rita, que à sua conta apontou dois e Gaspar. A ultima jornada desta primeira fase realiza-se no próximo sábado, no Pavilhão de Valverde, com o Serpinense, apenas para cumprir calendário. O jogo está marcado para as 16 horas.

Terminou a presença da Casa do Benfica de Oleiros na Taça Nacional de Juvenis. A equipa de Oleiros não se deu nada bem nesta sua presença em provas nacionais. Nos seis jogos realizados somou outras tantas derrotas e, pelos números finais sofreu uma média de 7 golos por jogo (42 no total) e nos mesmos jogos só marcou 9. Na Taça nacional de Juniores o G.D.Mata também não esteve muito melhor. A equipa covilhanense perdeu três dos quatro jogos disputados, conseguindo um empate com a Gafanha. Óbviamente, os dois clubes do distrito ficaram pelo caminho nestas provas.

Terminou este fim de semana o campeonato nacional da II divisão, com duas das três equipas do distrito a garantirem a manutenção neste escalão. A UD Cariense, na série C terminou a fase de manutenção na 2ª posição da geral. Aquilo que os números apresentam é que o Cariense esteve bem ofensivamente, conseguindo marcar 35 golos nos 7 jogos realizados o que dá uma média muito interessante, mas não esteve tão bem em termos defensivos. Sofreu 24 golos, uma média de 3,5 por jogo. Esta será uma situação que na próxima época terá que ser trabalhada de modo diferente, para melhor, claro. Na série D o descida do Ladoeiro só veio provar que quem não prepara o terreno antes de tudo começar, depois será muito difícil corrigir o mal que foi feito. Naturalmente, estamos a falar na formação do plantel. A II divisão já é muito exigente e não será com jogadores que fazem o distrital - um distrital sem grande competitividade - que podem aspirar a ficar neste escalão nacional. A aposta, a ter que ser feita tem que o ser logo de inicio. A equipa de Castelo Branco do Bairro da Boa Esperança não esteve à altura do que seria expectável. Tudo leva a crer que o facto de na época passada o clube ter chegado à fase de subida, terá induzido em erro os seus dirigentes, que terão pensado que não seria necessário reforçar o plantel. António Manuel Amaral poderá ter sido vitima dessa situação, pois foi o primeiro a sofrer as consequências dos maus resultados. Na fase de manutenção era expectável que o clube garantisse, como acabou por acontecer, a manutenção com alguma facilidade. Entretanto, o clube já está a preparar a próxima época, contratando o ex-técnico do Retaxo Telmo Roque. Por aquilo que conhecemos do técnico, parece-nos uma boa escolha.

Autor: José Joaquim Ribeiro in "Rádio Cova da Beira"

segunda-feira, 17 de abril de 2017

PENAMACOR E IDANHA ASSINALAM DIA DOS MONUMENTOS



Rádio Cova da Beira

O dia internacional dos monumentos e sítios vai ser celebrado a 18 de Abril. Em Penamacor a iniciativa vai ser assinalada em parceria pela câmara municipal e pela santa casa da misericórdia. Em Idanha-a-Nova as celebrações vão decorrer no âmbito da festa de São Roque, no Rosmaninhal.

A iniciativa vai estar inserida ainda nas comemorações do ciclo pascal e onde vai apresentado o programa de salvaguarda dos mistérios da Páscoa em Idanha e do pedido de registo na lista das melhores práticas da Unesco.

Em Penamacor a data vai ser assinalada nos dias 22 e 23 de Abril com várias actividades. No primeiro dia vão ser efectuadas visitas ao arqueossitio do atalho, na Canadinha e ao museu Mário Bento, na Meimoa, terminando com uma conversa partilhada sobre turismo e património no concelho de Penamacor. 

No dia 23 de Abril vai decorrer um “peddy paper” arqueológico na vila, com crianças dos escuteiros e do instituto social cristão Pina Ferraz, mas também aberto ao público, com inscrições prévias até dia 18 de Abril. 

Autor: Nuno Miguel in "Rádio Cova da Beira"

PENAMACOR: ROMARIA DE NOSSA SENHORA DO INCENSO

Rádio Cova da Beira

O Bispo de Aveiro preside esta segunda-feira, pelas 12:30H, à Eucaristia da romaria de Nossa Senhora do Incenso. D. António Monteiro é natural de Aldeia de João Pires, freguesia do concelho de Penamacor.

A dois quilómetros de Penamacor localiza-se o santuário de Nossa Senhora do Incenso, a poente da vila, junto à estrada Fundão / Covilhã. A romaria continua a ser muito importante para o concelho, realiza-se na segunda-feira de Páscoa, e é neste dia que os penamacorenses assinalam o Feriado Municipal.

Autor: Paulo Pinheiro in "Rádio Cova da Beira"

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Bar/restaurante do Quartel encerra em Penamacor

Bar/restaurante do Quartel encerra em Penamacor

O Bar/restaurante do Quartel na vila e Penamacor encerrou portas, ontem, sem aviso prévio.
O estabelecimento da propriedade da Câmara Municipal penamacorense, mas com a exploração concessionada a João Lourenço, apanhou de surpresa os seus utilizadores, com o encerramento súbito e inesperado, desconhecendo-se até ao momento os motivos do mesmo.
Apesar das tentativas, não foi possível até ao momento chegar à fala com os referidos concessionários.
*Com Luís Seguro

Autor: José Lagiosa in "Beiranews"

Exposição de arte urbana de Roberto Astudillo Berrio nos Paços do Concelho de Penamacor

Exposição de arte urbana de Roberto Astudillo Berrio nos Paços do Concelho de Penamacor

Uma exposição de arte urbana do artista espanhol Roberto Astudillo Berrio, autodidata, natural de Bilbao (1968), está patente até dia 28 nos Paços do Concelho de Penamacor, no horário de funcionamento da Câmara desta vila.
Roberto Astudillo Berrio, que passou grande parte da sua infância em Valverde del Fresno, na raia espanhola, a cerca de três dezenas de quilómetros de Penamacor, começou, aos 12 anos, a trabalhar a madeira, esculpindo cascos de barcos, e, aos 20 anos, a trabalhar a argila como “forma de relaxamento e motivação”.
O artista, que tem participado em várias exposições e concursos, tanto no seu país, como em Portugal, trabalha atualmente o ferro, a pedra e elabora várias composições com materiais reciclados, expondo nesta mostra três dezenas dessas peças.
*Lusa

Autor: José Lagiosa in "Beiranews"

segunda-feira, 10 de abril de 2017

“FALTA UM RUMO ESTRATÉGICO A PENAMACOR”

Rádio Cova da Beira

A frase resume o balanço que o vereador da oposição, Pedro Folgado, faz do mandato da maioria socialista à frente do município “esse é um dos pecados capitais do executivo, é não se conseguir identificar uma estratégia de desenvolvimento para o concelho.”


Segundo o vereador da coligação “Juntos por Penamacor”, e passados quatro anos, “continuamos ainda hoje sem ter uma orientação estratégica para a fixação de pessoas, para a promoção da natalidade, para a geração de emprego e continuamos sem uma orientação política que seja para a juventude, ora isto num dos concelhos mais envelhecidos do país, é dramático”.
Em entrevista à RCB, Pedro Folgado enumera ainda outros pecados cometidos pela maioria liderada por António Beites. A começar pelo processo do Hotel que, a seis meses do fim do mandato, ainda não está resolvido “a aquisição do antigo imóvel Nossa Senhora do Incenso é outro pecado, foi um investimento avultadíssimo do município e até à data sem qualquer utilidade, o arranjo em frente à câmara municipal não seria, do nosso ponto de vista, prioritário, ou por exemplo o montante gasto na aquisição dos imóveis para o largo do madeiro, a obra está bem, mas o montante pago por aqueles imóveis foi excessivo”.
O autarca enumerou também os aspectos positivos do mandato, marcado pela resolução da situação financeira herdada do anterior executivo. Um passado de que a actual maioria não se pode demarcar uma vez que há um membro do executivo que transitou o anterior e os restantes assumiram no passado outras responsabilidades, todos sob a sigla do PS “a grande responsabilidade é do PS não tenhamos ilusões disso, aliás desde o inicio dos anos 80 até agora, com o breve intervalo de 2001 com um movimento independente que foi sol de pouca dura, foi o PS o grande responsável pela condução dos destinos políticos do concelho de Penamacor, e portanto, se estamos no ponto que estamos a responsabilidade é do Partido Socialista”.
Segundo Pedro Folgado há uma obra na vila, o salão paroquial, que exemplifica bem o que se passou no concelho sob a gestão socialista “essa obra, além de ser emblemática de um passado recente, ainda hoje é o maior cancro que temos na vila de Penamacor. O que eu acho é que foi um erro começar-se a intervenção sem ter a garantia de todo o investimento, e agora quem paga são os munícipes porque não têm um espaço com as características que o salão tinha, já foi lá investido um elevado montante do erário público e a verdade é que continua fechado e a obra incompleta”.

Autora: Paula Brito in "Rádio Cova da Beira"

quinta-feira, 30 de março de 2017

PENAMACOR: "NÃO SOU CANDIDATO À CÂMARA MUNICIPAL"

Rádio Cova da Beira

Pedro Folgado não é candidato à Câmara de Penamacor nas próximas eleições autárquicas. Motivos pessoais e profissionais afastam o militante social-democrata e vereador da coligação Todos por Penamacor do próximo acto eleitoral.

Uma decisão a que também não é alheia a forma como o PSD distrital se comportou ao longo do mandato

“Desde o início do mandato até à presente data não tive qualquer contacto das estruturas regionais, nomeadamente da distrital. Em Penamacor não existe concelhia pelo que a comissão política distrital é que saberá onde coloca as suas esperanças. Quero deixar claro que não serei cabeça de lista do PSD às próximas eleições em Penamacor”, garante o autarca.
Entrevistado no programa RCB "Flagrante Directo", Pedro Folgado, militante do PSD, anuncia que não vai liderar ou integrar qualquer outra lista
“Sou militante do PSD há muitos anos e não me vejo a ser candidato por qualquer outro partido em qualquer outra circunstância. Não tenho intenção de ser candidato a nenhum cargo político no concelho de Penamacor, uma decisão que assenta em motivos eminentemente pessoais e também profissionais, mas não escondo que o facto de não termos tido qualquer contacto com as estruturas reginais do PSD também não contribuiu para este facto…contribuiu objectivamente”, afirma o vereador.
Pedro Folgado estranha que o PSD ainda não tenha apresentado candidato em Penamacor
“Causa-me alguma perplexidade, devo confessar até porque querendo ter um projecto que tenha esperança de ser ganhador convém andar no terreno com alguma antecedência face ao acto eleitoral. Em concelhos como Penamacor, pequeno mas com uma área geográfica grande, com uma tradição de votação muito vincada, mais premente se torna começar esse trabalho e quanto antes. Veria com muita estranheza o PSD não apresentar candidato à câmara municipal. Seria algo inédito”, remata.

Autora: Paula Brito in "Rádio Cova da Beira"

terça-feira, 28 de março de 2017

Penamacor: Estrangeiros estão a dar vida ao concelho

Só no ano passado instalaram-se quase 40 pessoas no concelho. Escolhem quintas para viver e a grande maioria tem menos de 60 anos.


 
Jamie Molloy foi dos primeiros a chegar ao concelho. Foto Adriana Martins/ Reconquista


Autor: José Furtado in jornal "A Reconquista"


Penamacor: Plantar o futuro da Vila Madeiro

A Câmara Municipal de Penamacor escolheu o Dia da Floresta para plantar 50 sobreiros na mata municipal.

A mata municipal ganhou 50 sobreiros. Foto Luís Seguro

A terra que agora é também Vila Madeiro aproveitou o Dia Internacional da Floresta para deixar uma herança para a continuação da tradição do Natal. 
A Câmara Municipal de Penamacor escolheu a terça-feira para plantar 50 sobreiros na mata municipal, junto aos campos de ténis da vila, envolvendo alunos do pré-escolar e 1º ciclo do Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches. 
A iniciativa teve ainda a colaboração da Reserva Natural da Serra da Malcata e do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente da GNR.
“Estas árvores são muito queridas para nós devido à tradição do madeiro e por isso mesmo nada melhor que as nossas crianças começarem a plantar as árvores, para que possam dar muitos madeiros”, disse no local a vereadora Ilídia Cruchinho. 
Com esta ação a Câmara Municipal de Penamacor pretendeu dar continuidade à sensibilização realizada dezembro, no decorrer da Vila Madeiro, a favor da importância do sobreiro. 
A espécie é protegida e por isso no madeiro são utilizadas árvores secas ou doentes. 
A organização aproveitou ainda para associar o Dia Internacional da Floresta ao Dia Mundial da Poesia, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Penamacor.

Autores: José Furtado/ Luís Seguro in jornal "A Reconquista"

Câmara de Penamacor avança com requalificação do centro de saúde

Câmara de Penamacor avança com requalificação do centro de saúde
A requalificação do Centro de Saúde de Penamacor vai avançar até ao verão e implicará um investimento de cerca de meio milhão de euros, anunciou hoje o presidente da Câmara Municipal de Penamacor, António Luís Beites.
"É nossa pretensão que as obras ainda se iniciem até ao verão e que possam estar concluídas durante o primeiro trimestre de 2018", referiu o autarca no final da reunião do executivo realizada esta manhã e durante a qual foi aprovada por unanimidade abertura do concurso público.
Segundo o governante, a obra tem enquadramento no Portugal 2020 e já foi candidatada ao Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), estando o procedimento para a respetiva aprovação na fase final de conclusão.
Lembrando que a realização da obra foi definida juntamente com a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, o autarca explicou que os trabalhos permitirão "requalificar integralmente" o centro de saúde desta vila do distrito de Castelo Branco.
A criação de uma nova valência ligada à fisioterapia, a melhoria das condições de conforto para utentes e funcionários, bem como a melhoria das condições funcionais do edifício estão igualmente previstas.
O projeto inclui uma "intervenção profunda" ao nível das telecomunicações e dos sistemas de aquecimento e arrefecimento desta unidade de saúde, onde também será colocado um elevador de apoio.
Durante a reunião de hoje, o executivo também aprovou por maioria a atribuição de um apoio ao investimento no valor de 100 mil euros atribuído ao lar D. Bárbara Tavares da Silva.
O pedido de apoio foi justificado com a obras que a instituição pretende levar a cabo em duas valências, mas tal levantou muitas dúvidas aos vereadores do Movimento Juntos Por Penamacor, Vítor Gabriel e Pedro Folgado.
Os vereadores consideram que o pedido estava mal fundamentado, com discrepâncias de valores, além de não ser acompanhado de um plano rigoroso do investimento e respetivo mapa previsional.
Depois de terem chegado a propor que a votação do ponto fosse adiada de modo a que as dúvidas pudessem ser esclarecidas - o que não foi aceite pelo presidente da autarquia -, os vereadores da oposição acabaram por votar contra.
Em declaração de voto, sublinharam que não está em causa a "importância e relevância social" da instituição, mas a forma como a proposta foi apresentada, sem cumprir os "requisitos regulamentares e de transparência exigíveis".

quinta-feira, 23 de março de 2017

Penamacor avança com requalificação do centro de saúde

Penamacor avança com requalificação do centro de saúde

A requalificação do Centro de Saúde de Penamacor vai avançar até ao verão e implicará um investimento de cerca de meio milhão de euros, anunciou hoje o presidente da Câmara Municipal de Penamacor, António Luís Beites.
“É nossa pretensão que as obras ainda se iniciem até ao verão e que possam estar concluídas durante o primeiro trimestre de 2018”, referiu o autarca no final da reunião do executivo realizada esta manhã e durante a qual foi aprovada por unanimidade abertura do concurso público.
Segundo o governante, a obra tem enquadramento no Portugal 2020 e já foi candidatada ao Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), estando o procedimento para a respetiva aprovação na fase final de conclusão.
Lembrando que a realização da obra foi definida juntamente com a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, o autarca explicou que os trabalhos permitirão “requalificar integralmente” o centro de saúde desta vila do distrito de Castelo Branco.
A criação de uma nova valência ligada à fisioterapia, a melhoria das condições de conforto para utentes e funcionários, bem como a melhoria das condições funcionais do edifício estão igualmente previstas.
O projeto inclui uma “intervenção profunda” ao nível das telecomunicações e dos sistemas de aquecimento e arrefecimento desta unidade de saúde, onde também será colocado um elevador de apoio.
Durante a reunião de hoje, o executivo também aprovou por maioria a atribuição de um apoio ao investimento no valor de 100 mil euros atribuído ao lar D. Bárbara Tavares da Silva.
O pedido de apoio foi justificado com a obras que a instituição pretende levar a cabo em duas valências, mas tal levantou muitas dúvidas aos vereadores do Movimento Juntos Por Penamacor, Vítor Gabriel e Pedro Folgado.
Os vereadores consideram que o pedido estava mal fundamentado, com discrepâncias de valores, além de não ser acompanhado de um plano rigoroso do investimento e respetivo mapa previsional.
Depois de terem chegado a propor que a votação do ponto fosse adiada de modo a que as dúvidas pudessem ser esclarecidas – o que não foi aceite pelo presidente da autarquia -, os vereadores da oposição acabaram por votar contra.
Em declaração de voto, sublinharam que não está em causa a “importância e relevância social” da instituição, mas a forma como a proposta foi apresentada, sem cumprir os “requisitos regulamentares e de transparência exigíveis”.
*Lusa

Autor: José Lagiosa in "Rádio Cova da Beira"

segunda-feira, 20 de março de 2017

Raia Gerações promove visita a museu na Aldeia de João Pires

Raia Gerações promove visita a museu na Aldeia de João Pires

A Associação Raia Gerações, de Idanha-a-Nova, realizou na noite de 16 de março mais uma atividade inserida no ciclo de tertúlias “Contributos para o Território”.
Desta vez, os tertulianos saíram dos limites do concelho de Idanha-a-Nova.
Deslocaram-se  até ao concelho de Penamacor, mais propriamente à bonita Aldeia de João Pires e ao seu Núcleo Museológico do Centro Social Paroquial.
Os participantes  foram recebidos por José Candeias, responsável pelo museu, e José Costa, que apresentaram a aldeia de forma notável.
José Candeias guiou a visita ao espaço, que alberga um importante acervo etnográfico, arqueológico e de arte sacra, transmitindo conhecimentos e curiosidades sobre a aldeia e o museu.
No final, os tertulianos foram presenteados com produtos regionais, momento que culminou esta atividade muito enriquecedora.

Autor: José Lagiosa in "Beiranews"

TARDE DESPORTIVA

Rádio Cova da Beira

O Águias do Moradal é virtual campeão distrital de Castelo Branco. A equipa do Estreito beneficiou da derrota do Alcains em Proença. O Sp. da Covilhã não conseguiu melhor que um empate caseiro, para 2ª Liga. O Sertanense e Oleiros venceram, Sernache voltou a perder e o Benfica C Br.perdeu nos Açores para o Camp.Portugal.

SEGUNDA LIGA - 33ª JORNADA

SP. COVILHÃ 1-1 FAFE
45' 0-1 Alan. Grande penalidade, que deixou muitas duvidas, e Alan converteu no primeiro da tarde.
65' 1-1 Harramiz. Canto de Ponde e Harramiz a ser mais rápido que os defesas e fez o empate

E vão seis empates consecutivos. Os leões da serra não estão a ser capazes de inverter esta tendência. Hoje foi necessário correr atrás do prejuízo, mas outros jogos houve em que tudo foi ao contrário. O jogo deste domingo não foi um bom jogo e, talvez por isso, as ocasiões de perigo não foram em número que se possa dizer que uma equipa teve supremacia sobre a outra. Quando esta situação acontece o resultado só pode ser o empate, neste caso com golos, um para cada equipa. 

Com este resultado os covilhanenses caíram para a 13ª posição em igualdade com o 12ª Sporting B. Na próxima jornada o Sporting da Covilhã vai jogar na Cova da Piedade.



ALCOBAÇA 0-1 SERTANENSE
26' 0-1 André Romão 

A equipa da Sertã conseguiu um bom triunfo, tendo em conta que a partir do minuto 27 ficou a jogar com menos uma unidade, por expulsão de Serginho. Com este triunfo o clube da Sertã ocupa a 3ª posição, com 17 pontos. Na próxima jornada recebe os açorianos do Sp. Ideal.

SP. IDEAL 3-2 BENFICA C. BRANCO - 16HORAS
25' 1-0 André Oliveira
55' 1-1 Adriano Castanheira
73' 2-1 Amaral
87' 3-1 Ivan Reis
90' 3-2 Adriano Castanheira g/p 

O Benfica entrou forte no jogo, mas foi a equipa da casa a adiantar-se no marcador. Um golo que surgiu contra a corrente do jogo. Na segunda parte o jovem João Ventura desmarcou Adriano Castanheira que ficou na cara do guardião e restabeleceu a igualdade, um resultado que espelhava melhor o que se estava a passar no jogo.  A partir deste golo encarnado os locais tomaram conta da partida, marcaram o segundo golo, reclamaram uma grande penalidade, que o árbitro não sancionou e chegaram ao 3º tento já muito próximo do final do encontro. O Benfica reagiu a este terceiro golo dos açorianos e conseguiu reduzir, de novo por Adriano Castanheira, agora a partir da marca do 11 metros. O golo do Benfica foi sobre o minuto 90, pouco havia para jogar e o Sp. Ideal controlou o jogo até ao final, acabando por vencer com justiça.

No próximo domingo o Benfica e Castelo Branco recebe no Vale do Romeiro a formação do Angrense. 


ALCANENENSE 2-0 V. SERNACHE
41' 1-0 Sandro
48' 2-0 ???

Está a ficar cada vez mais difícil a tarefa do Vitória de Sernache, no que se refere à manutenção no campeonato de Portugal. Em termos matemáticos tudo ainda é possível, mas a realidade é bem diferente. É verdade que ainda faltam oito jogos, jogos suficientes para somarem os pontos necessários, mas para isso têm que inverter a tendencia que a equipa está a ter. Na próxima semana recebem o líder da série o que faz antever mais dificuldades.

OLEIROS 2-1 CALDAS
67' 1-0 Fábio Henriques
76' 2-0 Lélé
81' 2-1 João Henrique 

Importante vitória da equipa do Oleiros. Para já não fica nas posições de manutenção directa, mas se mantiver esta tendência de vitória, os objectivos vão ser alcançados. Seria interessante ver os dois clubes mais representativos do concelho a disputarem o campeonato de Portugal na próxima época.
Na próxima jornada o Oleiros vai jogar em casa do Vilafranquense. 


ÁGUIAS MORADAL 3-0 C.AC.FUNDÃO
14' 1-0 Fábio Mariano
73 2-0 Vijai
90+1 3-0 Taborda 

Era previsível que a equipa do Estreito se viesse a sagrar-se campeão distrital da presente temporada, o que já não era previsível era que o conseguisse a três jornada do final da competição. O Águias do Moradal foi sempre a melhor equipa deste distrital e por isso não se estranha o titulo e o regresso ao campeonato de Portugal. Nos 17 jogos que realizou só consentiu um empate, curiosamente em casa, com o Idanhense, de resto foram só vitórias. Com esta performance o titulo assenta muito bem aos comandados de Chiquinho e ao próprio treinador. Os festejos que hoje se realizaram no campo do ventoso ficaram a dever-se, em primeiro lugar à vitória sobre o C.Académico do Fundão e, naturalemnte,  à derrota que o Alcains sofreu em Proença e que permitiu  antecipar a atribuição deste titulo.

BELMONTE 2-1 A.D.ESTAÇÃO
36' 1-0 Fábio
71' 2-0 Carvalheira
90+3 2-1 Norberto 

IPCB 1-1 ATALAIA DO CAMPO
15' 1-0 Ramalho
36' 1-1 Velho 

PROENÇA 1-0 ALCAINS
90+3 1-0 ???? 

PEDRÓGÃO 1-1 V.V.RÓDÃO
26' 0-1 Zé Tó
79' 1-1 Carlotes

Na jornada deste fim de semana do distrital, para além do triunfo do Águias no jogo e do campeonato destaque para a derrota do Alcains em Proença. O CDA ficou a jogar com dez unidades desde os 34 minutos, por expulsão de Caio e isso poderá ter contribuído para o que veio a acontecer já em período de descontos, o golo do Proença. Em Belmonte a equipa da casa impôs-se à ADE, por 2-1 e nos restantes dois jogos registaram-se empates, ambos a um golo.

Autor: José Joaquim Ribeiro in "Rádio Cova da Beira"

PENAMACOR: CONCERTO DA PRIMAVERA

Rádio Cova da Beira

O auditório da Escola de Música de Penamacor (ex- Quartel) recebe este domingo, pelas 16:00H, o "Concerto da Primavera".

No concerto participam alunos da Academia de Música e Dança do Fundão e do pólo de Penamacor da AMDF.

Autor: Paulo Pinheiro in "Rádio Cova da Beira"

PENAMACOR: ANTÓNIO PARALTA É CANDIDATO AO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS

Rádio Cova da Beira

O docente de matemática tem 61 anos de idade e exerce funções de docente naquele concelho de forma ininterrupta desde 2004. É o segundo nome a avançar publicamente com a intenção de se candidatar à liderança directiva do agrupamento de escolas Ribeiro Sanches

Em declarações à RCB, António Paralta refere que a apresentação desta candidatura representa um grande desafio e propõe-se levar por diante uma verdadeira mudança na estrutura directiva daquele agrupamento escolar “é um desafio que estou a encarar com grande seriedade porque considero que tenho um conhecimento profundo do agrupamento, onde já ocupei vários cargos intermédios na sua gestão, e daquilo que me apercebo esta é uma altura de mudança uma vez que as pessoas, talvez por cansaço e um pouco de ineficácia nos últimos anos, não conseguiram corresponder às necessidades dos alunos e apresento-me com uma candidatura de mudança para o agrupamento”.

Caso seja eleito para o cargo, António Paralta coloca o reforço da articulação com a comunidade e a melhoria dos índices de sucesso escolar como as duas grandes prioridades “em primeiro lugar surge o sucesso educativo; quero que exista um reforço das aprendizagens para que a nossa escola obtenha melhores resultados a nível local e nacional. Outra das prioridades vai estar assente no ensino profissional que é uma área onde eu entendo que não pode ser a escola a impor os cursos profissionais. Tem de haver uma ligação entre a direcção, os pais, os alunos e os professores tendo em vista encontrar a melhor forma de ministrar este tipo de ensino”.

Voltar a dinamizar o funcionamento da associação de pais e encarregados de educação é outro dos objectivos deste projecto. Na corrida eleitoral está também já anunciada de Maria João Baptista, actual sub directora do agrupamento.


Autor: Nuno Miguel in "Rádio Cova da Beira"